Buscar

Conheça os tipos de câncer de boca



Entre as mais de 200 formas de câncer das quais se tem conhecimento, existe um sobre o qual pouco se fala. Mas é importante saber que os vários tipos de câncer de boca já aparecem entre os 5 mais comuns entre os homens, no Brasil.


Abrangendo toda a cavidade oral, ele se manifesta de forma silenciosa e, em alguns tipos, pode atingir as camadas mais profundas da boca e gerar metástases. Por isso, vale a pena manter-se informado sobre esse tipo de câncer, a importância do diagnóstico precoce e o tratamento indicado para cada um dos tipos de câncer de boca. Acompanhe com a gente.



Uma visão geral sobre o câncer de boca


Antes de falar sobre cada um dos tipos de câncer de boca, vamos descrever brevemente o que é essa doença. Também chamado de câncer da cavidade oral, trata-se de um tumor maligno que pode se desenvolver nos lábios, gengivas, bochechas, céu da boca ou na língua.


A doença é detectada em cerca de 15 mil novas pessoas todos os anos, a maioria homens acima dos 40 anos. Conhecer os fatores de risco e as formas de preveni-los é especialmente importante para esse grupo.


Os primeiros sinais do câncer de boca podem ser desde lesões na cavidade oral ou nos lábios (com dificuldade de cicatrização, sangramentos e evolução de tamanha) até manchas ou placas vermelhas ou esbranquiçadas na língua, gengivas, céu da boca ou bochechas. O surgimento de caroços no pescoço e rouquidão persistente também podem ser indícios da doença.



Os tipos de câncer de boca

A doença pode se manifestar sob diferentes características. A partir delas — e também de acordo com a sua localização e origem — são classificados os tipos de câncer de boca. São eles:


Carcinoma de células escamosas


A maioria dos cânceres de cavidade oral e de orofaringe (cerca de 95% dos casos) pertence a esse tipo. Esse câncer começa nas células planas, que normalmente formam o revestimento da boca e da garganta. Em seu estágio inicial, ele é denominado carcinoma in situ. Isso significa que as células cancerígenas estão presentes apenas na superfície, no epitélio.

Esse tipo de câncer é diferente de um carcinoma de células invasivas. Neste segundo caso, as células cancerígenas se desenvolvem nas camadas mais profundas da cavidade oral ou da orofaringe.


Câncer de boca relacionado ao HPV


Também caracterizado como carcinoma de células escamosas, esse tipo de câncer de boca está relacionado à infecção por certos tipos de papilomavírus humano (HPV) que compõem o grupo HPV+. Esse tipo de câncer de boca é vista com mais frequência em jovens sem histórico de uso de tabaco ou álcool.


Carcinoma verrucoso


Trata-se de um tipo raro de carcinoma de células escamosas. Frequentemente encontrado na gengiva e bochecha, é um tipo de câncer de boca com crescimento lento. Ele pode começar como uma lesão aparentemente inofensiva na boca.

A boa notícia é que, além de incomum — registrado em menos de 5% dos casos, esse carcinoma é menos agressivo e raramente produz metástases. Ainda assim, pode se espalhar para os tecidos vizinhos. Por isso, precisa ser removido.


Carcinoma de glândulas salivares menores


Esse tipo de câncer pode se desenvolver nas glândulas da mucosa da boca e perto da garganta. Existem vários tipos de câncer de glândulas salivares menores, incluindo:

  • carcinoma adenoide cístico — de crescimento lento, ele tende a se espalhar pelos nervos e pode apresentar recidivas depois de muitos anos;

  • carcinoma mucoepidermoide — é o tipo mais comum de câncer da glândula salivar. Se inicia, em sua maioria, nas parótidas. É geralmente de baixo grau, mas também pode ser de grau intermediário ou alto;

  • adenocarcinoma — são os tumores que se iniciam nas células glandulares. Os que acometem as glândulas salivares menores são chamados polimorfos de baixo grau e são curáveis, na maior parte dos casos.

Linfomas


É o tipo de câncer que atinge os glóbulos brancos e prejudica o sistema linfático, parte essencial do sistema imunológico. Como as amígdalas e a base da língua pertencem a esse sistema (tecido linfóide), os linfomas podem se iniciar também nesta região.


O diagnóstico de cada tipo de câncer de boca


A detecção de alguns dos tipos de câncer de boca pode começar no consultório do dentista. Nas consultas de rotina, esse profissional consegue observar alterações que podem servir como sinais de alerta (manchas, placas ou lesões características).

Sempre que houver suspeita, é preciso realizar uma avaliação detalhada, com o apoio de exames de imagens, laboratoriais e até mesmo biópsia, para detectar a presença de um tumor maligno e definir a melhor conduta de tratamento.


O tratamento para cada tipo de câncer de boca


Em geral, o tratamento para os principais tipos de câncer de boca é feito por cirurgia oncológica para extração do tumor. Porém, o tipo de intervenção varia de acordo com o tipo, o estadiamento e o estágio da doença.


Dependendo do caso, também é preciso retirar os linfonodos e, algumas vezes, remover tecidos por trás da mandíbula e ao longo do pescoço.


É por isso que, sobretudo nos casos mais avançados, é fundamental contar com um cirurgião oncológico qualificado e acompanhado por uma equipe multidisciplinar.


Assim, além das técnicas cirúrgicas reconstrutivas, capazes de melhorar as funções e ajudar a restaurar a aparência normal, o paciente contará com apoio de profissionais que serão seu apoio emocional e funcional, como psicólogo, nutricionista e fonoaudiólogo, por exemplo.


FONTE:

0 comentário